Marinho

Quando eu fiz mestrado, lá no Acre, um dos colegas estudava os acidentes neurológicos causados por quedas de árvores, na atividade madeireira.

Marinho sofreu um acidente desses. Ele faz parte de uma realidade que deve ser grande na Amazônia, mas de que não se ouve falar muito.

Batizado José Marinho Filho, e conhecido simplesmente por Marinho, nasceu há 44 anos no Mato Grosso do Sul. Na segunda metade da década de 80, no auge da corrida para a região de Ariquemes, sua família veio tentar a sorte por aqui. Em 1987, aos 21 anos, Marinho trabalhava numa serraria. Um belo dia uma tora podre soltou-se do gancho que a levantava e caiu sobre ele, esmagando suas vértebras e tornando-o paraplégico.

Passou seis meses no excelente Hospital Sarah Kubitschek, em Brasília, e voltou para o Mato Grosso do Sul. Depois de sete anos fora, a família resolveu retornar para Alto Paraíso, onde está até hoje, lugar que chama de casa.

Ele é também exemplo de superação, porque se expõe, vive a sua vida da melhor forma possível, com as condições que esta cidade lhe dá. É uma pessoa que tem seus próprios meios de locomoção – uma cadeira de rodas, uma moto e um carro – e pode ser visto por aí, principalmente em sua moto, que carrega atrás a cadeira. Isso lhe dá uma independência preciosa.

Vocês podem imaginar que a maior parte das ruas das cidades amazônicas é de terra (lama na época das águas), e que não há sequer calçadas, que dizer de rampas para cadeirantes? Mesmo assim, até na corrida de Jericos ele vai, com toda a lama que se faz presente lá. (Aliás, eu fiquei positivamente surpresa com a quantidade de cadeirantes que vi na Festa do Jerico. Foram poucos, em números absolutos, mas muito mais do que se vê no dia-a-dia).

Marinho hoje trabalha na Secretaria Municipal de Esportes, organizando eventos esportivos. Divorciado, mora com os pais, embora tenha independência doméstica. Gosta de viajar – já foi até para o sul dirigindo seu próprio carro, e também gosta de pescar. Agradeço pela oportunidade de falar dele aqui, e desejo-lhe o melhor.

Anúncios