Um ano!

Ontem este blog completou 1 ano no ar.

Quero marcar a data agradecendo aos amigos que me estimularam a escrever e a continuar por aqui. Embora eu passe muito tempo sem postar coisa nova, e o blog seja uma “preocupação” constante, ele é prazeroso prá mim, e por isso, e por vocês também, ele continuará no ar.  Em um mês eu devo ir embora de Rondônia, então o foco vai mudar. Estou curiosa para descobrir como trabalharei meu olhar diante de uma vida nova, em uma região mais desenvolvida, onde muito já foi feito, visto e comentado.

A Amazônia é uma fonte inesgotável de informação. Os outros lugares também o são, mas me parece diferente. Convido-os a acompanhar essas descobertas comigo no próximo ano.

Quanto ao ano que passou, divido com vocês algumas estatísticas dO Mundo…

Temos 10 seguidores. Foram 52 posts (Uau, 1 por semana!! só agora percebi), 7.496 visualizações e 422 comentários. A maior parte desses comentários são meus, que posso me dar ao luxo de responder a quase todos. Depois o ranking de comentaristas é encabeçado por Colafina, seguido por Robertão, Fátima, Luiz, Anrafel e Marcelo Darw. Obrigada meus queridos! Vocês sempre me alegram com seus comentários.

O post mais comentado (72!) foi o Pandorama, publicado em 20 de junho, porque serviu de encontro e bate-papo prá essa turminha acima, quando o Pan saiu do ar. Este post, até agora, foi visualizado 255 vezes.

O último post, com a campanha pelos faróis acesos, teve 34 visualizações, e os dois primeiros, Hello World e Viver em Rondônia from Pandorama, talvez tenham sido os menos vistos, com respectivamente 13 e 9 visualizações.

Os mais vistos, sempre, são aqueles que falam de garimpo e  cassiterita, termos de busca mais utilizados. Garimpo Bom Futuro, embora só tenha 2 comentários, foi visto 689 vezes, o que corresponde a 2,5 visualizações/dia. Garimpos de Cassiterita foi visto 536 vezes, desde a sua publicação, em 05 de abril, e tem 16 comentários.

Outros posts bem populares são a BR 364, com apenas 4 comentários, mas 365 visualizações desde 21/08/2011 (2,3/dia); e Dicionário de Termos Rondonienses, com 135 visualizações e 33 comentários. Nesse aqui, de vez em quando uma pessoa nova escreve. Preciso fazer o segundo, com palavras e expressões que faltaram neste.

É isso, valeu pela companhia!

Anúncios

Campanha: Faróis de carros acesos durante o dia

Dirigindo por essas estradas, fico indignada com a quantidade de carros trafegando durante o dia com os faróis apagados. Vocês já notaram como é muito melhor quando vem um carro com os faróis acesos? Principalmente em estradas com longos trechos retos, como é o caso aqui em Rondônia, é muuuiiiito bom quando de longe avistamos um carro. E eu falo de faróis, não das lanternas, que são muito fraquinhas e pouco se vê ao longe.

Como o Conselho Nacional de Trânsito, ou a Polícia Rodoviária Federal, ou algum outro órgão governamental não toma a iniciativa de uma grande campanha nacional, resolvi fazer a minha parte. Começo aqui no blog, e estendo a campanha para Facebook e Twitter. Será que vai adiante? Se concordarem comigo, dêem continuidade através de suas redes sociais, as inodoras e as perfumadas.

O assunto é importante. O Motorblog divulga um estudo que mostra que se o veículo mantiver os faróis acesos 24 horas por dia, pode-se evitar 225 mortes envolvidas em acidentes automobilísticos por ano. Aqui a PRF diz que automóveis acesos durante o dia tornam-se 60% mais visíveis, evitando colisões frontais. O jornal potiguar Tribuna do Norte divulgou aos seus leitores, em 2007, que o Deputado Federal Otávio Leite (PSDB/RJ) propôs alteração do Código Nacional de Trânsito, a fim de tornar os faróis acesos durante o dia obrigatórios para todos os veículos automotores. Eu acho que não é preciso ser lei para que seja feito. A evidência é tão clara, que talvez um toque como esse que proponho seja suficiente para aqueles que ainda não perceberam a importância de se acender os faróis dos seus carros durante o dia, se apercebam dela e mudem sua atitude. De qualquer forma, já que o projeto de lei foi proposto, poderia bem ser aprovado. Uma matéria simples, fácil e rápida, mas que já tramita há cinco anos na Câmara, como vocês podem acompanhar aqui.